Creation Science News


Nova teoria pode provar começo da vida e descarta Deus
27/02/2015, 9:01 AM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Teoria feita por cientista da MIT tenta explicar origem da vida através de seres não-vivos e foi reportada em revista científica

Uma nova teoria pode responder questões importantes sobre como a vida começou e descarta a necessidade de Deus e sua criação Foto: The Independent / Reprodução

Uma nova teoria pode responder questões importantes sobre como a vida começou e descarta a necessidade de Deus e sua criação Foto: The Independent / Reprodução

[Entre colchetes comentários de Daniel F. Zordan] Uma nova teoria pode responder questões importantes sobre como a vida começou – e descarta a necessidade de “Deus” e sua criação. As informações são do The Independent. [Não, o que estão respondendo é de que ‘forma’ a vida pode ter começado. ‘Como’? Ainda está longe de se explicar.]

Um cientista da Massachusetts Institute of Technology (MIT), nos Estados Unidos, escreveu para o website da Fundação Richard Dawkins dizendo que a nova teoria poderá colocar Deus “na geladeira” e aterrorizará os cristãos. Segundo o estudo, a vida não teria surgido de um acidente, ou teria sido resultado de sorte de uma “sopa primordial”, mas ela teria surgido por necessidade – resultado das leis da natureza e seria “tão inevitável quanto rochas rolando ladeira abaixo”. [Primeiro, esta teoria não coloca Deus na geladeira e muito menos aterrorizará qualquer judeu, cristão ou islâmico. Segundo, acidente ou sorte faz muito mais sentido do que afirmar que foi por necessidade. Necessidade de, do, por quê? Resultado das leis da natureza?! Se for esse o motivo, eu pergunto – Qual a origem das leis da natureza? Seria acidente, sorte ou necessidade?]

O problema para os cientistas que tentam entender como a vida começou é apreender como os seres vivos – que tendem a ser muito melhores em tirar energia do ambiente e dissipá-la como calor – poderia acontecer vindo de seres sem vida. Porém, de acordo com a teoria de Paul Rosenberg, da MIT, reportada na revista científica Quanta Magazine, quando um grupo de átomos é submetido por um longo tempo a uma fonte de energia, ele irá se reestruturar para dissipar mais energia. Assim, a emergência da vida não poderia ter sido por sorte de arranjos atômicos, mas sim de um inevitável evento se as condições fossem corretas. [Disse certo “SE as condições fossem corretas”. Condições corretas são como jogo de sorte. As chances de um apostador que jogar seis números na ‘mega sena’ dentre os 60 disponíveis, é de uma em 50 milhões. Acertar a sequência de números seria acidente, sorte ou apenas escolhas de números corretos?]

“Você começa com um grupo aleatório de átomos; se você brilhar a luz sobre ele por muito tempo, não deve ser tão surpreendente que você obtenha uma planta”, explica Rosenberg. [Assim como não é surpreendente uma lente convergente exposta aos raios do sol queimar uma folha de papel.]

Como observa Rosenberg, a ideia de que a vida poderia ter evoluído a partir de coisas não-vivas tem sido afirmada há algum tempo, tendo sido descrita por filósofos pré-socráticos. [Pois é, mas até hoje nada concreto, apenas especulações.]

Terra

Referências:

1. “New theory could prove how life began and disprove God” (The Independent, 25 February 2015)

2. “God is on the ropes: The brilliant new science that has creationists and the Christian right terrified” (Richard Dawkins Foundation, Feb 24, 2015)

3. “A New Physics Theory of Life” (Quanta Magazine, January 22, 2014)


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: