Creation Science News


5 Slogans Contraditórios Usados Pelos Ateus
15/02/2014, 11:18 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Por Richard Bushey

5 Slogans Contraditórios Usados Pelos Ateus3

[Entre colchetes comentários de Daniel F. Zordan] Um ataque comum que é dirigido à Inerrante, Inspirada e Autoritária Palavra de Deus é que, segundo algumas pessoas, ela está cheia de contradições. Claro que após análise mais pormenorizada essas “contradições” mais não são que textos retirados do seu contexto. Em contraste, existem alguns slogans ateus que são claramente contraditórios. Os ateus dizem uma coisa, mas depois, do outro canto da boca contradizem o que haviam afirmado.

Eles guardam uma enorme quantidade de slogans sem aperceberem que os mesmos são incompatíveis uns com os outros. Eu acho que existem pelo menos 5 slogans contraditórios que os ateus usam. Claro que nem todos os ateus dizem todas estas coisas e o ateísmo não alegar ser inerrante. No entanto, é interessante ver os erros básicos de lógica que os ateus são culpados de fazer sem se aperceberem que os estão a fazer.

1 – Os ateus dizem:
(a) A religião é maligna.
(b) Não existem valores morais absolutos.

É sempre interessante ver o que os ateus estão dispostos a alegar em prol da sua filosofia pessoal. Quando são confrontados com o fato da sua visão ateísta do mundo não justificar a existência de valores morais objetivos, eles respondem de modo enervado, “E depois?!!” Mas esta não é a posição dos antigos filósofos ateus que reconheceram a existência dum fundamento firme de desespero inflexível sob o qual a habitação da alma deve ser comodamente construída. Os ateus atuais, motivados pela sua filosofia de vida pessoal, alegam que não existem valores ou deveres morais absolutos mas eles não vivem dessa forma.

Os mesmos ateus que dum canto da boca alegam que não existem valores morais absolutos, irão dizer com o outro canto da boca que “a religião é um dos maiores males do mundo. A religião causa a mutilação genital, a opressão, e o sofrimento em larga escala.” [Se não existe valores morais absolutos, como podem afirmar que a religião é um dos maiores males do mundo? Apenas usando valoreis morais que os ateus os consideram absolutos? Boa contradição. Pois, uma vez que não existem valores morais absolutos as alegações ateísta não passam de críticas filosóficas.  (DFZ)]

Mas acho que, segundo a visão ateísta do mundo, a mesma questão por eles avançada pode-lhes ser devolvida: “E depois?!” E depois que a religião cause sofrimento? Segundo o ateísmo, não existem valores morais objetivos ou deveres.

Os ateus não se apercebem que defendem ambas as posições ao mesmo tempo: “o mal é apenas uma construção da mente humana, e a religião é maligna.“

2 – Os ateus dizem:
(a) Todos nascem ateus.
(b) Desconfio daqueles que afirmam serem ex-ateus.

Tradicionalmente, os filósofos reconheceram que 1) o ateísmo é a crença de que Deus não existe, 2) teísmo é a crença de que Deus existe, e 3) o agnosticismo é a falta de fé na existência de Deus. Tanto o teísmo como o ateísmo requerem algum tipo de justificação, e nomeadamente, temos que dizer “Eu acredito em Deus porque….” ou “Eu acredito que Deus não existe porque….”.

Uma vez que os ateus nunca foram capazes de oferecer algum argumento convincente, eles inventaram uma nova definição de “ateísmo”, e dentro desta definição, o ateísmo já não é a crença de que Deus não existe, mas sim a “ausência de crença em Deus”. Desta forma, todas as pessoas, até bebês, são “ateístas”. Devido a isto, eles dirão que todos nós nascemos ateus. [Para mim são sinônimos: Deus existe = crença em Deus; Deus não existe = ausência de crença Deus. Em que muda o sentido da frase?  – É possível afirmar: Deus existe, mas NÃO creio em Deus; Deus não existe, mas CREIO em Deus?  Obviamente isso não faz sentido algum. Em primeira instância – Crença/fé está alicerçada  naquilo que não se pode ver, tocar ou testar empiricamente. (DFZ)]

Mas do outro lado da boca eles dirão que ficam céticos daqueles que afirmam serem ex-ateus. Se eu digo “Eu era um ateu mas agora sou Cristão”, os ateus irão imediatamente ficar céticos dessa alegação. Mas como é que eles podem ficar céticos se, segundo a sua visão do mundo, todos nós nascemos ateus? Ficar com dúvidas da alegação de que alguém é um ex-ateu é uma admissão de que os ateus não acreditam que todos nós nascemos ateus.

Apesar disso, e sacrificando a racionalidade, os ateus defendem ambas as posições.

5 Slogans Contraditórios Usados Pelos Ateus2

3 – Os ateus dizem ao mesmo tempo:
(a) O que pode ser afirmado sem evidências, pode ser rejeitado sem evidências.
(b) Eu afirmo isso sem qualquer tipo de evidência em seu favor.

Este slogan de que o que pode ser alegado sem evidências pode ser rejeitado sem evidências foi usado inicialmente por Carl Sagan, se não me engano, e foi popularizado nas últimas décadas por Christopher Hitchens. Deixem-me dizer que, como princípio científico, isto é, no geral, verdadeiro. Se alguém faz uma alegação científica sem qualquer tipo de evidência, essa alegação pode ser devidamente rejeitada sem qualquer evidência. Olhando para as coisas segundo este prisma, os ateus podem estar certos, se aplicarem esta lógica aos princípios científicos. [Como afirmar algo sem evidências? Bom, a idéia funciona mais ou menos assim: Se não há evidências conclusivas para a existência de “X”, logo “X” não existe. Porém, a lógica não é bem essa – Ateus afirmam:  “Se não há evidências da existência de Deus, não tenho justificação para sustentar a crença em Deus”. Mas é aqui que começa a confusão, pois o que é evidências da existência de Deus para os teistas, é totalmente rejeitada SEM NENHUMA EVIDÊNCIA pelo ateus. Sendo assim, qual a evidência para rejeitar uma evidência, se não há evidência?  (DFZ)]  

Mas não é isto que eles fazem. Eles pensam que este slogan se aplica de forma universal, com uma exceção, obviamente: eles fazem essa afirmação mas não oferecem qualquer tipo de evidência. Normalmente, eles dizem “O que pode ser afirmado sem qualquer evidência pode ser rejeitado sem se oferecer qualquer tipo de evidência“, mas afirmam isso sem fornecer qualquer tipo de evidência. Logo, se nós usarmos o padrão de evidências por eles avançado, seremos forçados a rejeitar essa frase.

Isto é uma proposição auto-contraditória se ela for afirmada sem qualquer tipo de evidência em seu favor. Apesar disso, os ateus continuam a afirmar esta frase sem
oferecerem qualquer tipo de evidência.

4 – Os ateus dizem:
(a) Deus é maligno por permitir tanta injustiça no mundo atual.
(b) Deus é maligno por não permitir a injustiça na Bíblia Hebraica (“Antigo Testamento”).

Um dos argumentos mais comuns contra a existência de Deus é o problema do mal e o sofrimento. Existem pessoas no mundo que parecem sofrer desnecessariamente, e segundo os ateus, Deus nada faz nada para disponibilizar algum tipo de conforto. Essencialmente, esta é a alegação de que se Deus é Bom, Ele deveria parar o mal, e se Ele é Poderoso, ele seria capaz de parar o mal; mas como o mal existe, então, dizem os ateus, isso significa que ou Deus não é Bom, ou então Ele não é Poderoso, ou então Ele não existe. Eu já demonstrei no meu artigo “5 Razões que Mostram como o Mal Não Desqualificam Deus“ que este argumento é espúrio. Mas, tal como eu disse, os ateus queixam-se de que Deus não impede o mal.

No entanto, na Bíblia Hebraica há relatos da forma como Deus parou com o mal. Deus está constantemente a trazer justiça sobre a geração maligna visto que Ele é Um Deus Santo e Justo e estas são vidas que Lhe pertencem. Essencialmente, Deus está a dar aos homens o que eles merecem, impedindo o mal do mundo. Apesar disso, os ateus dizem que Deus está a ser “maligno” ao executar os Seus juízos. Mas no seu argumento do mal, os ateus avançam que Deus é “maligno” porque Ele não faz justiça! [Se Deus FAZ justiça é maligno; se Deus NÃO faz justiça também é maligno. O duvida cruel! – O juiz não faz a vontade do povo, apenas cumpre a lei pré-estabelecida. O mesmo funciona com Deus, ele não faz a vontade do povo, apenas cumpre a lei pré-estabelecida em seu devido tempo. (DFZ)]

Aparentemente, os ateus estão um bocado indecisos no que acreditar em relação a Deus. Eles estão zangados com Deus por fazer justiça, mas ao mesmo tempo, zangados por Deus não fazer justiça. Com estas queixas flutuantes, ficamos com a clara ideia de que a sua posição ateísta não se baseia na racionalidade mas sim na emotividade.

5 – Os ateus dizem:
(a) O universo não tem causa.
(b) Deus tem que ter uma causa.

Os ateus têm a tendência de fazer alegações grandiosas sobre o universo: “o universo pode ter criado a ele mesmo“; “o universo é auto-suficiente“; “o universo é eterno“. “De qualquer das formas, o universo existe e pode até ter tido um inicio absoluto, mas em circunstância alguma o universo precisou duma Causa, e especialmente, o universo não precisa dum Movedor Inicial. Não, não, não. Em circunstância alguma isso será permitido!“

Apesar disto, eles são rápidos a afirmar que Deus tem que ter uma causa. Se Deus existe, dizem eles, então claramente Ele tem que ter uma causa. Muitos ateus que fazem esta pergunta, pensando que estão a agir como pensadores de elite: “Ah, sim, mas quem criou Deus?!!“ Eles são bastantes rápidos para dizer que Deus exige uma causa – “a própria existência de Deus exige uma causa para além Dele“ – mas quando se chega à questão do universo, o seu argumento muda por completo. [Se o universo e a vida surgiram espontaneamente, por que Deus teria que ter uma causa? – Acreditar que um cérebro humano surgiu espontaneamente, sem uma causa primaria que antecedo o próprio universo, é navegar na mais profunda ilusão. (DFZ)]

Claramente, este padrão duplo demonstra que os militantes ateus são intelectualmente desonestos que usam a lógica da “Defesa Especial”, onde o padrão de casualidade é aplicado a Deus não é aplicado ao universo.

Darwinismo

Referência:

1. “5 Contradicting Slogans Atheists Use” (Therefore, God Exists, December 11, 2013)


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: