Creation Science News


DAWKINS (o papa do ateísmo) não sabe o título de sua própria bíblia secular
18/02/2012, 3:58 AM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Richard Dawkins

Mais humor por parte do militante ateu e ávido evolucionista Clinton R. Dawkins. Se depois de lerem e ouvirem as suas palavras ficarem com alguma réstia de respeito por este indivíduo, então se calhar são mais crédulos do que parece.

Se por acaso tentassem definir o que é a arrogância intelectual deslocada não poderiam fazê-lo de melhor forma do que pedir ao mais famoso ateu do mundo que dissesse quem é e quem não é Cristão.

O militante ateu Richard Dawkins anunciou triunfalmente que “um surpreendente número [de Cristãos] não consegue dizer qual é o primeiro Livro do Novo Testamento“.

A transcrição da discussão demonstra o quão embaraçoso foi o momento para Dawkins:

Fraser: Richard, se eu lhe perguntasse qual é o título completo do livro “A Origem das Espécies”, estou certo que você seria capaz de responder a isso.

Dawkins: Sim, seria.

Fraser: Então diga lá.

Dawkins: “A Origem das Espécies” . . . . uh . . . . . “Com” . . .oh Deus . . . “A Origem das Espécies”. . . . . . . Há um sub-título em torno da preservação das raças favorecidas no combate . . . . na luta pela vida.

Fraser: Se você perguntasse às pessoas que acreditam na teoria da evolução o que eu lhe perguntei e apenas 2% das pessoas respondesse da forma correcta, seria terrivelmente fácil para mim afirmar que eles, afinal, não acreditam na teoria da evolução. Portanto, não é justo você fazer este tipo de perguntas.

Foi um minuto de ouro radiofónico. Para além de ser hilariante, foi bastante simbólico.

O que temos aqui portanto é o Richard Dawkins a demonstrar que não sabe o título integral do livro cuja obediência religiosa ele tão avidamente promove por todo o mundo.

Como já foi dito por várias pessoas, Dawkins é uma fraude intelectual de todo o tamanho. Este tipo de comportamento não foi um lapso de memória temporário mas sim uma característica sua.

Este indivíduo frequentemente finge ter conhecimento que ele obviamente não tem, e assume saber coisas que claramente não sabe. É precisamente por isto que ele evita debater com pessoas que estão cientes da sua arrogância intelectual e que facilmente o poderiam ridicularizar em publico.

É suficientemente mau que Dawkins não tenha sido capaz de dizer o título integral do livro que ele afirma ser o livro mais importante da história – logo depois de ter defendido que seria capaz. Mas mais importante ainda, ele esqueceu-se da parte do título que se refere ao mecanismo supostamente responsável pela evolução!

Lembrem-se deste tipo de vergonha da próxima vez que um militante evolucionista vier com ares de superioridade intelectual e moral. Lembrem-se disto sempre que alguém quiser citar o Dawkins como algum tipo de “autoridade” científica no que toca a questões em torno da Biologia.

Entretanto, fica aqui o título integral do livro que Dawkins promove como sendo o livro mais importante da história do homem mas cujo titulo ele não sabe.

On the Origin of Species by Means of Natural Selection, or the Preservation of Favoured Races in the Struggle for Life.

 Fonte: Darwinismo
Referência:

1. “Dawkins Forgets Name of Darwin’s Evolutionary Book During Epic Radio Debate With Priest” (The Blaze, February 15, 2012)


22 Comentários so far
Deixe um comentário

Realmente isto é muito importante, agora ateu tem obrigatoriamente de saber o nome completo do livro do Darwin, ou não pode se dizer evolucionista, né, então eu que confesso nunca ter lido o tal livro, apesar de usar alguns de seus argumentos, não sou um ateu “digno de respeito”, entendi…

Sempre achei que só quem acredita em Deus é que teria obrigação de conhecer suas palavras, jamais imaginei que quem não acredita tem de ler Darwin, preciso avisar alguns amigos budistas…

E pior ainda é colocarem em dúvida o conhecimento de biologia do Dawkins, baseado na não lembrança de um título de livro, NUNCA ví ninguem questionar sua competencia no ramo, gostaria que me mostrassem algo que ele disse ou escreveu que seja mentira…

Comentário por Adriano

Adriano,

Concordo em partes de seu depoimento! Porém, você tem que concordar que Dawkins falou uma besteira. Ele disse: “um surpreendente número [de Cristãos] não consegue dizer qual é o primeiro Livro do Novo Testamento“. – Ele usa um jogo de palavras para tentar mostrar que crentes seguem uma crença cega. É no mínimo uma comparação ridícula! Pois a mesma pergunta fez o fraser: “Se você perguntasse às pessoas que acreditam na teoria da evolução o que eu lhe perguntei e apenas 2% das pessoas respondesse da forma correcta, seria terrivelmente fácil para mim afirmar que eles, afinal, não acreditam na teoria da evolução. Portanto, não é justo você fazer este tipo de perguntas”

Ou seja, muitos afirmam crer na teoria da evolução sem ao menos ter conhecimento de biologia, por exemplo. No entanto, segundo a mentalidade de Dawkins, essas pessoas não conhece nada de evolução, pois não sabem nem sequer o nome do pai da teoria da evolução das espécies.

É verdade que muitos cristãos não sabem o nome do primeiro livro do Novo Testamento, porém, a fé não depende disso!

Assim como, todos que creem na evolução não precisam saber nome de livro, nem necessitam ter conhecimento de biologia, basta apenas crer no que os cientistas dizem. ISSO É FÉ!!!

The Peace of God

Comentário por Daniel F. Zordan - Creation Science News

Daniel, Dawkins falou besteira sim, foi infeliz na colocação, mas entendo que ele quis demonstrar que mesmo um analfabeto para se dizer cristão tem que conhecer a palavra de Deus, e se esta for transmitida por terceiros, isto implica em acreditar nele, e ter fé, ou não é assim?

E voce não está sendo justo extrapolando esta lógica para quem acredita na evolução baseado na palavra de cientistas, pois isto não incorre em FÉ, mas sim em confiança, é a mesma coisa de irmos a um médico e tomarmos o remédio que ele receitar, não é caso de fé, simplesmente acreditamos que o cara estudou, pesquisou e tem conhecimento do que faz, e podemos saber o resultado, bem diferente do caso da religião, que não tem fundamentos observáveis na vida real, teremos que morrer para ter certeza da verdade, certo?

Comentário por Adriano

Dawkins é apenas zoólogo (estuda só os animais) e não biólogo (estuda todos os seres vivos).
Mas até ele, como profeta do ateísmo chama a biologia de “o estudo de coisas complicadas que dão a aparência de terem sido CRIADAS com algum PROPÓSITO.” (O Relojoeiro Cego p.1,18.)

E aqui ele em delírio tentando justificar o injustificável, com uma pergunta que deveria ser simples para ele responder!! tornou-se HILARIANTE!!
http://www.youtube.com/watch?v=vnuY11H1zxc

Comentário por Cícero

Certo, Dawkins é “apenas” zoólogo, mas seu conhecimento de biologia é bem amplo, já publicou livros que comprovam isto.

E qual o problema de dizer que estruturas vivas dão a aparencia de terem sido projetadas, isto é a pura verdade, e decorrente do longo tempo de evolução, porque alguem haveria de negar a realidade?

Sobre aquele vídeo no final, é uma fraude criacionista vergonhosa, já desmascarada inumeras vezes, foi feita quando uma equipe composta de religiosos fez uma entrevista a ele, fizeram uma pergunta a nível de segundo grau e pediram para ele esperar um pouco enquanto ajustavam algo na camara antes de responder (isto foi cortado do vídeo), e ele ficou fazendo aquela cara de bobo sem saber que estava sendo filmado, note que o entrevistador dá o sinal para ele começar a falar, eu se fosse voce não usaria mais este vídeo, é enganação pura, queriam simplesmente ridicularizar e desqualificar o cara, acho inaceitável alguem usar este tipo de subterfúgios e baixarias para impor a opinião.

Comentário por Adriano

Mas qual prova confirma que realmente o vídeo é uma fraude?

Note que após a pergunta da entrevistadora (e não entrevistador) ele fica ansioso, olhando pra cima, pensando em como responder.
Sabendo ou não, que estavam filmando, por que agiu daquela forma insegura?
E depois; sua resposta não convenceu ninguém.

Comentário por Cícero

Cícero, este vídeo é muito antigo, foi feito em 1997, e volta e meia reaparece na internet, cada vez mais editado, faz parte da campanha de desqualificação de Richard Dawkins, ou de qualquer outro que ouse ir contra dogmas religiosos. Em 1998, Barry Williams fez um artigo sobre o tema mostrando a fraude:

http://www.stephenjaygould.org/ctrl/news/file007.html

Comentário por Adriano

Pois é Adriano,…
A versão do answersingenesis diz que o Williams foi o desonesto: http://www.answersingenesis.org/articles/1998/12/05/skeptics-choke-frog

E agora, isto é uma questão de fé também?

Comentário por Cícero

Meu caro Cícero, aquele pessoal do answersingenesis fez sua obrigação contratual denegrindo o Dawkins, já que ele é ateu.

Mas me surpreende voce acreditar que uma pessoa do gabarito do Dawkins ficaria pensando durante meia hora antes de NÃO responder a uma pergunta tão básica que até eu saberia explanar de imediato, eu que sou um verme em biologia perto de alguem que já escreveu pelo menos uns 4 livros que tem capitulos inteiros justamente sobre como a complexidade evoluiu:
– O relojoeiro cego, O Rio que Saía do Eden, Escalando a Montanha Improvável e O Capelão do Diabo, entre outras dezenas de artigos sobre o tema…

E alem disso, se uma única pessoa não souber responder a uma pergunta sobre evolução, apesar da literatura científica estar repleta de exemplos de aumento de informação genética, isto seria TÃO relevante assim, ou iria mudar alguma coisa?

Acho que voce gosta de ser enganado, e gosta de continuar achando que nada mudou no mundo do conhecimento científico sobre evolução desde que a biblia foi escrita, voces criacionistas parecem aqueles cavalos que andam com viseiras para não serem incomodados pelos ruídos externos, só que infelizmente para voces o mundo não para, e a ciencia continuará progredindo embasada na visão materialista, pois é a unica real e único caminho lógico a ser seguido, o resto são achismos sem evidencias…

O que voces propõe afinal, substituir todo o estudo existente sobre origens da vida e evolução por um “isto sempre foi assim, pois foi Deus que criou…”, isto iria satisfazer alguem com um QI maior que 90?

Comentário por Adriano

Adriano,

os crentes não são contra a ciência e sim contra os mitos transformistas Darwinistas, pois isso é pura ideologia e fé dos que creem que uma célula surgiu; …que já seria um tremendo milagre do acaso em extremo, formando o RNA e até o DNA às cegas. Mas elementos químicos não tem vida em si mesmos.

Fica a pergunta: e as outras unidades, estruturas, organelas e enzimas da célula?? E por que e como ela se duplicaria, Quem ordenaria tal função?
e ainda gerando toda a vasta, diferente e complexa fauna e flora do mundo!!

Bem, os fundamentalistas ateus crêem em super-milagres. Mas é cada um; fé não se discute.

Dawkins não respondeu a pergunta porque não há aumento de informação no Genoma. As espécies já tem seu genoma/DNA específico cfe. pesquisas do Projeto Genoma demonstram.

Mais uma furada de Dawkins: no Capelão do Diabo; Dawkins pergunta aos criacionistas por que Deus abarrotou os genomas com pseudogenes e repetições de lixo no DNA.
E acaso já sabemos tudo sobre o DNA e seu “lixo”? para ele fazer essa pergunta cretina, pois nem 5% do DNA foi sequenciado ainda.

Também menciona: “a seleção natural remove os genes que não são bem sucedidos no conjunto de genes”.
E depois diz: “a seleção é por definição um processo pelo qual a informação é introduzida no conjunto de genes da próxima geração”

Que contradição! Ora os genes são como cartas de um baralho, que pode-se fazer vários jogos, onde a seleção atua. Como remanejar/adaptar para defesa, como as bactérias contra antibióticos. Mas o baralho continua o mesmo! não vai virar xadrez.

Ou então apelam para as mutações. Mas estas não criam nada novo e só destroem o que já existe. São nada mais e nada menos que erros genéticos. As mutações são responsáveis por mais de 1200 doenças existente hoje, veja: http://www.advsaude.com.br/noticias.php?local=1&nid=767

“Life”, Enciclopédia Britânica, 2002:
“A maioria das mutações, entretanto, acabam sendo eliminativas e frequentemente levam a algum enfraquecimento ou à morte do organismo [perca de informação]. Para ilustrar, é improvável que alguém possa melhorar o funcionamento de um relógio bem feito ao jogá-lo do alto de um edifício. O relógio pode até funcionar melhor, mas é muito improvável. Organismos são muito mais complexos do que o mais avançado relógio e qualquer mudança aleatória tem muito maior probabilidade de ser eliminativa.”

É notável o que diz Lynn Margulis, uma eminente bióloga, professora na Universidade de Massachusetts Amherst, e membro da U.S. National Academy of Sciences:

“…Nunca, contudo, aquela mutação fez uma asa, uma fruta, um caule lenhoso, ou uma garra surgir. As mutações, resumindo, tendem induzir doenças, morte, ou deficiências. Nenhuma evidência na vasta literatura das mudanças hereditárias mostra prova inequívoca de que a mutação aleatória em si mesma, até com a isolação geográfica das populações, resulte em especiação. Então, como que surgem novas espécies? Como que os repolhos descendem de pequeníssimas plantas selvagens tipo repolho do Mediterrâneo, ou porcos de ursos selvagens?”

“…A seleção natural elimina e talvez mantenha, mas ela não cria… Os [n]eodarwinistas dizem que novas espécies surgem quando as mutações ocorrem e modificam o organismo. Eu fui ensinada muitas vezes que o acúmulo de mutações aleatórias ia dar em mudança evolucionária que resultava em novas espécies. Eu acreditava nisso até que eu procurei pela evidência”.

Quando lhe perguntavam, “Que tipo de evidência fez você ficar contra o neodarwinismo?” ela respondia que é a falta de evidência para a mudança gradual no registro fóssil …

As pesquisas; feitas por pessoas com QI acima de 90 certamente; demonstram cada vez mais a fantasia religiosa darwinista apoiada em achismos sem evidencias e alegações e suposições fantásticas; onde lobos viram baleias, peixes viram elefantes e sapos viram homens em milhões de anos!!

Comentário por Cícero

O mais hilariante de tudo foi Dawkins ter clamado:
…oh Deus… !

Comentário por Cícero

Hilariante mesmo, o Dawkins tem muito senso de humor, só faltou falar que é “ateu, graças a Deus”…

Comentário por Adriano

Caro Cícero, desculpe falar deste modo, mas sua pesquisa no site answersingenesis.org é inútil, lá só tem informações ultrapassadas e tendenciosas, como a lá de 1700 e bolinha, citando a tal do relogio, né, vamos virar o disco por favor, tanta água já rolou por debaixo da ponte desde então, esta estória da improbabilidade da ligação dos aminoácidos que ocorrem expontaneamente na natureza já está superada, foi demonstrado que eles se ligam naturalmente, é uma propriedade molecular intrinseca da matéria, NÃO existe isso de zilhões de tentativas, aminoácidos constituintes do RNA e DNA só se ligam de um único modo definido, quando em ambiente favorável, tipo dois ímas que se atraem em um polo e repelem em outro…

Quanto as mutações, não são sinonimo de “erros genéticos”, muito pelo contrário, variabilidade genética é uma garantia de sobrevivencia das espécies, HOJE se sabe com segurança que são predominantemente INÓCUAS, e não deletérias, por exemplo voce, tenho certeza que tem várias características totalmente diferentes de seus pais (manchas, cor dos olhos, enxergar melhor no escuro ou não, estatura, formato dos dentes, imunidade a alergias ou a doenças, sentir mais o frio ou calor, resistencia a contaminantes na alimentação), todas estas mutações que não fazem muita diferença na vida normal mas que o poderiam em uma situação específica, quando a seleção natural entraria em ação…

Quanto a mutações que derivam em novas espécies, as tais macro-mutações, tambem já se sabe que quanto mais evoluido e complexo um ser menor a chance disto acontecer, portanto isto faria parte do passado, é o mesmo caso de um membro se regenerar, só ocorre em poucas espécies hoje, mas era regra em remotas épocas, com seres mais simples.

Se voce quiser, posso enumerar algumas dezenas de casos de especiação e aumento da complexidade genética documentados pela ciencia, claro que isto ocuparia um espaço razoável de explicações teóricas, e boa parte é em lingua estrangeira, mas que tal?

Outra coisa, de onde voce tirou que “nem 5% do DNA foi sequenciado ainda”? só se for da minhoca roxa dos Andes, que ninguem viu ainda, pois dos humanos e de outras espécies já está 100% sequenciado…

Comentário por Adriano

Adriano,

O “ambiente favorável” é exatamente o que faltava na Terra primitiva. As condições pré-bióticas eram extremamente hostis. A radiação cósmica e a do Sol, e mesmo o pouco oxigênio destruíriam as próprias substâncias geradas.

O Dr. Robert Shapiro, neste artigo sobre a suposta origem espontânea do RNA diz: the recipe “definitely does not meet my criteria for a plausible pathway to the RNA world.” He said that cyano-acetylene, one of Dr. Sutherland’s assumed starting materials, is quickly destroyed by other chemicals and its appearance in pure form on the early earth “could be considered a fantasy.” http://www.nytimes.com/2009/05/14/science/14rna.html?pagewanted=all

No final do artigo eles não chegaram a conclusão nenhuma sobre a imparcialidade de moléculas biológicas e como incluir o RNA dentro da 1ª célula viva.
Isso exigiria outra série totalmente distinta de condições. E qual mecanismo seria capaz de captar energia para fazer todo esse trabalho de selecionar aminoácidos e determinar qual deles construirá cada gene da célula?

Minhas várias características totalmente diferentes de meus pais; não significam que vou me transformar em algo não-humano no futuro.
Variabilidade genética; é comum em todos os seres; contudo, não é sinônimo de novos gêneros, famílias, ordens, classes de seres vivos.
“Os descendentes de indivíduos de uma espécie pertencem SEMPRE a essa MESMA espécie.” (wikipédia).

A especiação não existe na escala macro; mudanças para novos seres com novas estruturas morfológicas evidentes em transformação.
Isto porque não há ancestralidade comum, segundo estudos:

“then no hierarchical universal classification can be taken as natural. Molecular phylogeneticists will have failed to find the “true tree,” not because their methods are inadequate or because they have chosen the wrong genes, but because the history of life cannot properly be represented as a tree.” (Phylogenetic Classification and the Universal Tree, Science, Vol. 284:2124-2128)
Logo, a ancestralidade comum está furada (as lacunas!).

Mas tá bem, mostre aí 1 ou 2 exemplos que vc entende por especiação (que produz evolução).

Sim, não foi nem 5% foi 1,5%.

“apenas 1,5% do genoma codifica proteínas. O resto chegou a ser rotulado como “DNA lixo”. Em tese, não guardaria dados relevantes. Hoje, os cientistas sabem que o “lixo” – reabilitado com o nome de DNA não codificante – exerce um papel fundamental e, até agora, pouco compreendido no metabolismo celular. Surge assim outro labirinto de perguntas.” http://www.jornaldaciencia.org.br/Detalhe.jsp?id=71783

Ora, dizer que o genoma humano foi sequenciado em 100% mas não entender o principal componente, é o mesmo que varrer só a sala e dizer que a casa está limpa!

Veja as dificuldades dos cientistas no artigo:
“É como escalar uma montanha”, compara Sergio Verjovski Almeida, do Instituto de Química da USP. “Muitas vezes, quando você chega ao topo, avista outro cume mais alto para subir.”
E dão o exemplo da complexidade da proteína p53, mas ela é apenas uma peça entre milhares!

Neste mesmo artigo, também mostra o “poder benéfico” das mutações:

“Francis Collins, que mais tarde coordenaria o Projeto Genoma Humano, identificou o gene alvo das mutações que causam a fibrose cística, doença grave que compromete vários órgãos e leva à morte prematura.”

Comentário por Cícero

Sobre o ambiente na terra primitiva, era hostil quando exposto diretamente ao sol, pela pouca filtragem atmosférica, mas sob as pedras havia SOMBRA, né?

O finado Dr. Shapiro tentou desqualificar a pesquisa do Sutherland por esta haver detonado com suas teorias expostas no livro A Simpler Origin for Life, onde ele alegava que NÃO HAVERIA possibilidade de formação natural de blocos completos de RNA, e que a vida teria se originado de moléculas auto-replicantes menores, o que foi provado não ser necessário e o deixou desacreditado, então ele atacou dizendo que um dos compostos necessários à síntese do RNA, o ciano-acetileno não se encontraria naturalmente na terra primitiva por ser muito instável e reativo, isso segundo OPINIÃO DELE, como voce pinçou do artigo do jornal.

Porem, já na a frase seguinte, o Sutherland responde a ele apontando que este composto existe naturalmente na lua Titan, e se existe lá tambem pode perfeitamente ter ocorrido aqui, na terra primitiva. Mas sabe-se hoje que este composto nem é essencial à síntese de citosina e uracila, podendo ser substituido por ciano-acetildeido e guanidina, que tem grande estabilidade estrutural e são facilmente encontrados na natureza, alem de serem exigidas em concentrações bem mais baixas que o ciano-acetileno.

Mas é como eu te disse antes, a ciencia não para, esta pesquisa é de 2009, depois disto tivemos vários avanços em biogenese:

– Fev/2010 – Cientistas do Scripps Research Institute em San Diego sintetizaram a partir de processos simples de aquecimento e resfriamento e usando compostos naturais enzimas de RNA conhecidas como ribozimas, que tem a característica de se auto-replicarem sem a ajuda de qualquer proteína ou outro componente celular. E mais, estas moléculas atuam como catalisadores e continuam o processo indefinidamente.

– Mar/2010 – Pesquisadores da Universidade do Colorado demonstraram que uma molécula muito simples de RNA, com apenas 5 nucleotídeos catalisa reações quimicas sem a ajuda de qualquer proteína. Segundo o pesquisador Michael Yarus “Este trabalho mostra que enzimas de RNA podem ser menores, e assim muito mais fáceis de serem sintetizadas sob condições primitivas do que qualquer um esperaria”

– Jun/2010 – Equipes do Georgia Institute of Technology e da Universidade de Roma La Sapienza sintetizaram guanina, uma das quatro bases do RNA. As outras 3, adenina, citosina e uracila, já haviam sido previamente sintetizadas. Os pesquisadores formaram guanina expondo formaldeído (H2NCOH), que é um composto simples e de ocorrencia comum, à luz ultravioleta durante aquecimento. Segundo Thomas Orlando, um dos pesquisadores, “Nosso modelo de reações pre-bioticas é atrativo porque o processo pode ter facilmente ocorrido na terra primitiva e não envolve produtos quimicos complexos.”

– Jan/2011 – Equipe de pesquisadores Franceses encontraram a explicação do porque aminoácidos relacionados a funções biológicas-chave existem somente na versão levógena, ao reproduzirem um ambiente interestelar com cometas de gelo, que quando são submetidos à radiação ultra-violeta polarizada circularmente e posteriormente aquecidos, formam compostos organicos contendo alanina predominantemente levógiros. Este experimento reforça a hipotese de que alguns constituintes bioquimicos que ocorrem na terra podem ter vindo do espaço.

– Mar/2011 – Pesquisa da Arizona State University resolveu o problema da origem de Nitrogenio Reduzido necessário à síntese de aminoácidos e nucleobases, ao encontrar grande quantidade de amonia em antigos meteoritos caídos na Antartida.

– Abr/2011 – Replicando a pesquisa com formaldeído (Jun/2010), mas usando Formamida, que é encontrada tambem em meteoros, alem de na crosta terrestre, pesquisadores italianos sintetizaram os ácidos nucleicos, o amino-ácido glicina e precursores de açucares. Descobriram tambem que minerais encontrados nos meteoritos estabilizam o RNA, evitando que seja decomposto pela água.

– Jan/2012, pesquisadores da Universidade de Nova York utilizaram amino-acidos levógiros para catalisar a formação de açucares destros, que são maioria nos seres vivos, demonstrando um caminho de como podem ter sido formados os açucares originais.

E existe enorme quantidade de outras pesquisas sobre origem da vida, bem como sobre vida primitiva, que estão em andamento. O que voce sugere, que eles parem tudo, porque é inútil, já que foi Deus que criou os seres já prontos? Outra hora falo sobre os outros temas, ok?

Comentário por Adriano

As violentas radiações de vários tipos no ambiente da Terra primitiva atravessariam até rochas, especialmente as gamas. Mas o maior problema seria o oxigênio que destruiria o processo, e ainda os elementos precisariam estar expostos ao Sol para obter energia, porém isso seria fatal.

O autor tentou responder alegando que o ciano-acetileno estaria presente em Titã. Mas eu pergunto: então por que em Titã não há o menor sinal de vida simples??

Supondo que haveria energia para formação da vida; os únicos sistemas que podem captar energia para fazer esse trabalho são ou vivos ou inteligentes.
Ora, não foi produzido uma única célula viva nos experimentos que vc citou.

Um aminoácido não passa de um componente químico, contudo, não está vivo. Falta o ingrediente completo – o DNA – que requer organização e informação inteligente. Lembrando que elementos químicos não tem vida em si mesmos.
E o artigo não menciona que para cada etapa; não poderia haver erros de combinações dos elementos sob pena de todo o processo ser prejudicado!

Ainda assim, digamos que fosse produzido uma célula que é uma verdadeira mega-cidade altamente organizada e complexa (em escala micro).
Como este organismo ou até esta espécie iria se reproduzir; sobreviver; evoluir sozinha? visto que na natureza as espécies se interagem entre si para sobrevivência.

Leslie Orgel citado na pesquisa também; disse em outra ocasião:
“It is extremely improbable that proteins and nucleic acids, both of which are structurally complex, arose spontaneously in the same place at the same time. Yet it also seems impossible to have one without the other. And so, at first glance, one might have to conclude that life could never, in fact, have originated by chemical means.”
(Leslie E. Orgel, “The Origin of Life on Earth”, Scientific American, vol. 271p. 78.)

“O que voce sugere, que eles parem tudo, porque é inútil, já que foi Deus que criou os seres já prontos?”

Não precisam, pois o bom dessas pesquisas, é que cada vez mais provam a necessidade de um Criador Inteligente.
É a opção mais lógica, sensata, racional, coerente e sábia!!
Uma vitamina de abacaxi batida por muito, muito tempo num liquidificador não se transformará em abacaxi!

Gênesis está cada vez mais confirmado pela ciência!

Comentário por Cícero

Caro, radiações ionizantes não são um obstáculo tão grande assim, a ionosfera já existia, e radiação gama não atravessa rochas, leia sobre Endósporo: http://pt.wikipedia.org/wiki/End%C3%B3sporo que os primitivos seres vivos tambem poderiam ter.

Sobre o oxigenio, quem disse que havia o suficiente na atmosfera primitiva para impedir a formação de seres vivos? A atmosfera àquela época era NÃO oxidante, e o nível deste elemento só aumentou BILHÕES de anos depois, em função das algas, inclusive oxigenio tem um papel fundamental na diversificação dos seres vivos multicelulares, a tal “explosão de vida do Cambriano” só houve graças ao aumentou da taxa de oxigenio.

E se a terra primitiva tivesse um ambiente tão refratário à vida não haveriam seres vivos, seja criados por Deus ou naturais, né?

Sobre a lua Titan, quem falou que lá não existe vida simples? Ao menos já pesquisaram isto no local, para afirmar tal coisa?

Quanto a produção de células vivas completas nos experimentos, o foco não é este, mas sim mostrar que com elementos encontrados na natureza e processos simples é possível criar uma estrutura auto-replicante baseada em RNA (menos complexa que com DNA), claro que estas estruturas não teriam componentes celulares como mitocondrias ou ribossomos.
Pelo andamento das pesquisas, isto não demorará mais que alguns anos.
O básico, que é provar que os componentes podem se formar naturalmente, o que alguns afirmaram ser impossivel, dada a “extrema improbabilidade” disto acontecer, e das “chances infinitamente baixas”, já foi feito.

E que besteira é esta de que organismos não podem se reproduzir sozinhos? Espécies primitivas eram seres simples, que usavam os próprios componentes organicos de que eram formados para sobreviver, absorvendo-os diretamente do ambiente, e depois apareceram os mutantes que usam a energia do sol, água e nutrientes inorganicos, como CO2 e enxofre para alimentar-se, ainda existem seres que vivem em rochas profundas, sem contato com nenhum outro, se alimentando só de compostos minerais, nem oxigenio e luz precisam, ou seja, NÃO é necessário uma cadeia alimentar completa para que exista a vida. Site de biologia básica: http://www.sobiologia.com.br/conteudos/Reinos/biomonera4.php

Sobre as palavras do Leslie E. Orgel, grande biólogo infelizmente já falecido em 2007, foram ditas em Outubro de 1994, e a ciencia e as pesquisas dele mesmo provaram que ele estava errado. Gosto muito de sua frase “Evolution is cleverer than you are.”

Engraçado como as pessoas tem visões distorcidas da realidade em razão de suas crenças pessoais, é o seu caso ao achar que as pesquisas atuais estão favorecendo o criacionismo.

Comentário por Adriano

E como determinar a data exata do aparecimento do oxigênio na atmosfera primitiva. Quais as provas que a atmosfera era antioxidante. Estudos indicam que ele já estava presente a muito tempo.http://live.psu.edu/story/38514. As pesquisas mostram cada vez mais o oxigênio presente no início da Terra.

As células extremófilas são próprias e desenhadas pelo Criador para tais ambientes hostis. Mesmo parcialmente protegidas por rochas; quais as provas que elas evoluíram para outras formas comuns que vemos na superfície, ainda com fortes radiações na época?
Lembrando que o ambiente da Terra hoje em que foram descobertas; é bem diferente da Terra primitiva.

E se a terra primitiva tivesse um ambiente tão refratário à vida não haveriam seres vivos, seja criados por Deus ou naturais, né?

É aí que entra a mão de Deus para por em ordem a casa.

E que tipo de vida “simples” existe em Titan?

Com as experiências; eu quero ver eles criarem uma célula viva reprodutiva e ainda formar novas espécieis de seres! com aqueles pedaços de compostos inorgânicos!!

Quando a coisa começasse a ficar mais complexa na superfície da Terra com seres mais complexos tipo: formigas, joaninhas, baratas haveria sim necessidade de uma cadeia alimentar, mas isso nunca aconteceu pois:
“there would never have been a single cell that could be called the last universal common ancestor.” (Uprooting the Tree of Life, Scientific American Feb, 2000).
Logo, a ancestralidade comum não existe para formar espécies mais complexas.

E tem outras do Leslie E. Orgel!

Em The Origin of Life—A Review of Facts and Speculations, Trends in Biochemical Science, Vol. 23 491-95 (1998).
Ele admite que os cientistas não sabem exatamente como ocorreu a origem da vida.

Em Self-organizing biochemical cycles, Proceedings of the National Academy of Sciences USA, Vol. 9: 12503-12507 (November 7, 2000).
Ele considera que o DNA e o RNA são demais complexos para terem formado a primeira molécula genética responsável pela vida; alguns precursores mais primitivos para a vida se fazem necessários. ORGEL critica os cenários de auto-organização da matéria como sendo demasiadamente improváveis para gerar a complexidade de vida requerida.

Na verdade, o desenho requer um Desenhista a obra-prima requer um Autor. O DI no universo, na vida, está cada vez mais confirmado pelas pesquisas.

Comentário por Cícero

Bom, quanto a quantidade de oxigenio na atmosfera primitiva, ela é deduzida analisando-se rochas antigas que estiveram expostas a atmosfera e avaliando o nível de isótopos estáveis de oxigenio.
Destas rochas, especialmente sílex proveniente de Barberton, na África do Sul e Zirconio de Pilbara, Austrália tem-se que a uns 3.6 bilhões de anos a quantidade de oxigenio da atmosfera era bem reduzida. Esta só começou a aumentar a uns 2.5 bilhões de anos, como mostra: http://www.dailymail.co.uk/sciencetech/article-2053830/Rock-evidence-points-oxygen-breathing-life-arriving-Earth-2-5billion-years-ago.html

E a atmosfera primitiva era redutora baseando-se tambem em rochas antigas, por exemplo, existem minerais que requerem quantidades precisas de CO2 para se precipitar, como a siderita e carbonatos, outros requerem enxofre, e assim por diante, bem como tambem pode-se estudar o nível de oxidação presente no interior de zirconios antigos. Apesar de, em minha opinião pessoal, não achar muito preciso este último método, pois na verdade ele mede tambem os gases presentes no magma ao se solidificar, e não só gases atmosféricos propriamente ditos, o que pode mascarar os resultados mostrando, por exemplo, uma quantidade maior de O2 que a real.

Sobre o artigo que voce postou, respeito a categoria de seus autores, mas não dá para inferir que a presença de oxigenio em grandes profundidades marinhas, a quilometros da superfície fosse indicativo de que a atmosfera tivesse tanto ou mais oxigenio que a atual, pois pesquisas mais modernas dizem que antigamente, em alguns locais havia MUITO MAIS oxigenio no fundo do mar que na atmosfera:
http://www.sciencecodex.com/mit_oxygens_watery_past

E voce não pode refutar a origem da vida por métodos naturais citando cientistas como o Orgel, que falou algo em 1998 e anos depois teve sua afirmação anterior provada ERRADA, ou seja, ele estava enganado em suas alegações de que os processos eram complexos demais para terem acontecido naturalmente, então ESQUEÇAMOS o que ele falou antes, pois o tempo não lhe deu razão, e a verdade é filha do tempo, e não da autoridade, né?; aliás, se ele acreditasse no que falou, não iria continuar pesquisando nesta mesma linha, certo?

Sobre não se saber EXATAMENTE como ocorreu a origem da vida, pensei que fosse uma obviedade já que ninguem estava lá para ver, o que não quer dizer que não se possa ter uma idéia aproximada, viável e coerente de como isto se deu, e é isto que as pesquisas buscam e estão conseguindo, e ninguem está apelando para “desenhista” nenhum, nem confirmando o DI, isto é ilusão sua, sem amparo na realidade. E se TUDO requeresse um autor, tambem Deus não poderia existir.

Aqui tem um bom resumo:
http://bioteaching.wordpress.com/2011/05/27/the-origin-of-life-and-of-the-atmosphere/

Comentário por Adriano

Ainda que não houvesse oxigênio na atmosfera primitiva, ficariam várias perguntas de como a vida surgiu e evoluiu de meros elementos químicos a formas complexas de maneira não-dirigida não-intencional não-inteligente.

Dante Canil considerou as rochas profundas da Terra e concluiu que os antigos vulcões não produziram o tipo de atmosfera que permitiria a produção de uma sopa primordial na Terra primitiva. Ele foi forçado a concluir: “Life may have found its origins in other environments or by other mechanisms.”
http://www.evolutionnews.org/2011/06/miller-urey_experiment_icon_of047271.html
No link acima ainda há citações de outros cientistas refutando a experiência de Miller-Urey mencionada no link que vc me passou da bioteaching.

No link da bioteaching eles dizem claramente que é apenas uma idéia de como eles pensam sobre a origem da vida. Nada confirmado, apenas suposições.
This talk is not so much a step-by-step walk through the origin of life – such a talk is impossible, at least for the time being. Instead, this is a guide to how we think about the origin of life scientifically

A TE só confunde em vez de explicar a origem da vida; veja:
“Apesar dos avanços da ciência, a explicação para o surgimento da vida ainda não foi encontrada.”
http://www.bbc.co.uk/portuguese/reporterbbc/story/2006/02/060213_darwinpondtp.shtml

Comentário por Cícero

Certo, existem ainda mais perguntas que respostas, é como voce colocou “Apesar dos avanços da ciência, a explicação para o surgimento da vida ainda não foi encontrada”, continuemos a pesquisar então para ver onde vai dar…

Comentário por Adriano

Caro Adriano, pare com a hipocrisia, por favor. Você clama que a ateísmo sofre preconceito e merece respeito, mas a fé cristã de burra e ilógica. E caso ninguém. tenha notado, Darwin era católico. Ele acreditava na evolução, mas tinha fé que Deus a impulsionou. Não quero causar uma discussão, então não estarei respondendo mais comentários.

Comentário por C.




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: