Creation Science News


Estudantes de biologia rejeitam a teoria da evolução, diz pesquisa
21/05/2011, 8:36 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Um em cada 20 estudantes de biologia do primeiro ano na Universidade de Glasgow não acreditam na teoria da evolução, de acordo com uma nova pesquisa.

Dois terços dos estudantes “rejeitam a evolução” não foi possível identificar a definição correta das teorias, incluindo a evolução darwiniana e Criacionismo terra velha e nova, segundo o estudo.

O estudo, apresentado na semana passada no Edinburgh International Science Festival, em um “Creeping Creationism”, constatou que 85% dos estudantes rejeitam a teoria da evolução de Darwin.

A descoberta feita por Ronan Southcott, um pesquisador voluntário da Universidade, trabalhando em colaboração com Roger Downie, professor de zoologia , percebeu uma consciência crescente do movimento do design inteligente entre os alunos do secundário.

Quando perguntados por que rejeitam a evolução, 41% disseram acreditar que deve haver uma explicação alternativa para a diversidade da vida, enquanto um terço (1/3) disse que simplesmente tinha um conhecimento insuficiente da evolução.

O conceito de que os seres humanos descendem de espécies ancestrais dos símios (compartilham ancestral comum com os macacos), uma das teorias mais rejeitadas pelos criacionistas, foi aceita por mais de um terço (1/3) dos que rejeitam a evolução, e dois terços (2/3) deles concordaram que a seleção natural agiu dentro da espécie para se adaptar às mudanças ambientais.

“Há um afastamento do tradicional”, disse Southcott. “Em vez de usar a Bíblia para dizer que você não deve aceitar a evolução, parece que eles estão tentando usar a ciência como um caminho a seguir.”

Clare Marsh, porta-voz da educação para a Humanist Society, descreveu os resultados como “notável”.

“A rejeição da evolução é tão estranho como caloiros de Física rejeitar as leis de Newton de movimento”, disse ela.

Alastair Noble, diretor do Centre for Intelligent Design, disse que se a mensagem da pesquisa foi que os alunos devem ter mais oportunidade de avaliar as evidências científicas para as várias posições em torno de origens, ninguém discorda disso.

Ele disse que a definição do estudo do design inteligente foi impreciso e demasiado simplista, embora ele não se surpreendeu com os altos níveis de consciência do design inteligente – diferente da evolução, isto é intuitivo e “uma posição não-dogmática, não-religiosa que tenta explicar a sofisticação que encontramos em sistemas naturais e de vida em termos de espírito, assim como a matéria e a energia “.

Referência:

1. “1 in 20 don’t give a monkey’s about Darwin” (Times Education Supplement (TES), 29 April, 2011)


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: