Creation Science News


Neandertais como nós: ciência descobriu homens vaidosos, sensíveis e com jeito para a cozinha
25/02/2011, 9:09 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Cientistas encontram cada vez mais semelhanças entre os antepassados do homem atual. Outras estarão por escavar.

Reconstituição de Neandertal

Em 2010 foram acrescentadas dezenas de páginas à pré-história. Algumas das quais uma surpresa sobre uma população que até aqui se pensava ser intelectualmente inferior. Para os investigadores, não sobram dúvidas de que os Neandertais seriam da mesma espécie que o homem moderno, o homo sapiens, apenas de raça diferente. Um exemplo: cozinhavam vegetais e usavam colares de conchas. Por perceber estarão outros detalhes do quotidiano – em parte por falta de financiamento, afirma ao i o especialista português João Zilhão.

Comparação de crânios: Homem moderno e Neandertal (Clique na imagem para ampliar)

Depois de décadas de caricaturas – e opiniões contracorrente como a do antropologista norte-americano Carleton Coon, que em 1939 ousou dizer que um Neandertal barbeado, de fato e chapéu, passaria despercebido no metro de Nova Iorque – o Neandertal só começou a receber o respeito intelectual há meia dúzia de anos. João Zilhão, recém-chegado ao departamento de Pré-História da Universidade de Barcelona, explica que a tese de que os Neandertais seriam inferiores aos homens modernos se manteve por exclusão de hipóteses: era a espécie que não tinha sobrevivido, enquanto os primeiros evoluíram até hoje.

“Percebeu-se que as diferenças genéticas que reforçavam a tese de espécies diferentes podem resultar do simples fato de, ao contrário da população atual, esta não ter passado pelos últimos 50 mil anos de evolução, explica.

Da confirmação das capacidades cognitivas aos vestígios arqueológicos que validaram uma dieta rica em vegetais confeccionados, a vida dos Neandertais tem vindo a somar contornos dignificantes – depois de uma longa passagem pela Europa, entre 300 mil a.C. e 37 mil a.C., segundo a última datação publicada por Zilhão. Penny Spikins, investigadora da Universidade de York, concorda que não há dúvidas de que sejam da mesma espécie, até pelas evidências de miscigenação. E resume:

“Apesar de uma diferença de aspecto exacerbada, por terem vivido um isolamento prolongado, eram uma raça. Contribuíram para o nosso patrimônio genético.”

O contributo foi visto ao detalhe dos genes em 2010: cada europeu, nos dias de hoje, herda 1% a 4% de ADN Neandertal.

Homem de Neandertal (Ilustração)

Em aberto Ao i, Spikins explica que desde que descobriu que os Neandertais eram seres sociais – os machos mais unidos – pretendeu descobrir se a sociedade era bem disposta. “Adorava poder saber como eram quando conversavam, para lá da imagem séria com que são retratados sem justificação.” Zilhão espera perceber porque é que em zonas específicas da Península Ibérica, Algarve e Sul de Espanha, terão coexistido com os homens modernos durante um período adicional de 5 mil anos. “Seria um ambiente diferente, recursos diferentes?” E diplomacia? “Para isso acho que nunca teremos resposta.”

Depois do genoma, novas escavações parecem ser a melhor porta para o passado. “Na Península Ibérica só conhecemos uma pontinha do icebergue”, diz o investigador. Em Portugal a situação é catastrófica: “Não há financiamento. Ou descobre-se por acaso ou então quando há obras públicas.” Os vestígios serão abundantes. “Se pensarmos no mundo de há 50 mil anos, viveriam na Península Ibérica metade dos habitantes da Europa. De Paris para cima era tudo gelo.”

Fonte: i On line

————————————————————-

COMENTÁRIO NOSSO:

Podemos acrescentar outras similaridades entre os Neandertais e o Homem moderno, tais como:

  • DNA do homem de Neandertal é 99,9% igual ao nosso – “Aqui”

Características físicas dos Neandertais:

Eles eram adaptados ao clima frio, cérebro 10% maior, nariz curto, largo e volumoso (As populações sub-árticas possuem essas características.), 1,65 m de altura e mais fortes. Eram mais altos que o homem moderno, feições morfológicas distintas, especialmente do crânio, que gradualmente acumulou aspectos distintos, particularmente devido ao relativo isolamento geográfico. A sua estatura atarracada pode ter sido uma adaptação ao clima frio da Europa durante o Pleistoceno.

Sendo assim, eles eram totalmente, 100% ou melhor, 99,9% iguais a nós (Humano moderno). Calcula-se que tanto Neandertais e humanos modernos têm entre 99,5% e 99,9% de genes idênticos. Trata-se da mesma diferença genética (de até 0,5%) que se observa entre os 6,7 bilhões de humanos.

A pesquisadora Julien Riel-Salvatore, em um artigo publicado no Journal of Archaeological Method and Theory [1], afirmava [2] que; “It is likely that Neanderthals were absorbed by modern humans,”… “My research suggests that they were a different kind of human, but humans nonetheless. We are more brothers than distant cousins.” [“É provável que os Neandertais tenham sido absorvidos pelo homem moderno”, … “Minha pesquisa sugere que eles [neandertais] eram um tipo diferente de humanos, mas seres humanos. Nós somos mais irmãos que primos distantes”.]

Michael Shermer, em uma publicação no Scientific American Magazine [3], disse: “Our Neandertal Brethren: Why They Were Not a Separate Species” [Nossos irmãos Neandertais: “Por que eles não eram uma Espécie separada]

Mais adiante no texto ele diz: “The Neandertal species did not go extinct, because it was never a separate species” [As espécies de Neandertais não foram extintas, porque nunca foi uma espécie separada]
.
Em suas finalizações, Shermer confirma o que todos nós já sabemos. Asiáticos, europeus, árabes, africanos, ocidentais e etc. Ambas as etnias/raças são descendentes de grupos diferentes de Neandertais, que migraram para lugares diferentes em épocas diferentes. No entanto, somos todos iguais, com características morfologias diferentes. Asiático com olhos mais puxados, europeus mais brancos e olhos claros, africanos mais escuros, formato de rosto, altura, órgão e etc. Ele ainda afirma que “as espécies de Neandertais não foram extintas, porque nunca foi uma espécie separada”. Algumas populações de Neandertais foram extintas há 30 mil anos atrás. Enquanto outras populações sobreviveram através do cruzamento com homem moderno (irmãos e irmãs dos Neandertais) que vive até hoje.

Conclusão…

Neandertais são tão humanos quanto nós. Como é mencionado no início da matéria “Para os investigadores, não sobram dúvidas de que os Neandertais seriam da mesma espécie que o homem moderno, o homo sapiens, apenas de raça diferente.” E para finalizar vale lembrar as palavras de Carleton Coon, “Um Neandertal barbeado, de fato e chapéu, passaria despercebido no metro de Nova Iorque”

Referências:

1. Julien Riel-Salvatore “A Niche Construction Perspective on the Middle–Upper Paleolithic Transition in Italy” (Journal of Archaeological Method and Theory, Volume 17, Number 4, 323-355, DOI: 10.1007/s10816-010-9093-9 ) (Em PDF)

2 . “Neanderthals More Advanced Than Previously Thought: They Innovated, Adapted Like Modern Humans, Research Shows” (Science Daily, Sep. 22, 2010)

3. Michael Shermer “Our Neandertal Brethren: Why They Were Not a Separate Species” (Scientific American Magazine, August 11, 2010)

The peace of God


5 Comentários so far
Deixe um comentário

Então Adão e Eva deram origem aos neanderthais? Então nosso planeta azul tem mais de 30 mil anos! Ta melhorando!

Comentário por joao ribett

Eu não posso dizer se a humanidade existe há 6.000, 30.000, 5.000.000 etc. A biblia não diz por quanto tempo Adão e Eva viveram antes da queda.

Comentário por Daniel F. Zordan (Creation Science News)

Certo, mas se a humanidade começou com Adão, e segundo GN 05 ; 03 “Adão viveu cento e trinta anos, e gerou um filho à sua semelhança, conforme a sua imagem, e pôs-lhe o nome de Sete.”, podemos ter uma idéia de quanto tempo foi, ou não?

Comentário por Adriano

Os neanderthais são Adão e Eva assim como nós.
Ligeiras variações no ser humano revelam a riqueza do potencial genético que o Criador dotou o homem.

Ademais, estudos indicam que os neanderthais na Europa, viviam encurvados devido a deficiência de vitamina D na dieta e pouca incidência de sol, gerando raquitismo.

Comentário por Cícero

Tudo isso que se disse acima é dirigido à confirmação da criação, mesmo que não a bíblica?
Sendo assim, toda a beleza do resgate dos neandertais fica prejudicada.
Desistam, criacionistas, a Verdade já está patente, acreditem em seus deuses, mas em nível mais elevado!

Comentário por Reinaldo Faria Tavares




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: