Creation Science News


Terra teve giro super-rápido dos polos, mostra nova evidência
06/09/2010, 12:19 AM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

[Texto em verde e entre colchetes: Comentado por Daniel F. Zordan]

Cerca de 16 milhões de anos atrás,[Milhões de anos segundo a cronologia naturalista]o Norte da Terra virou Sul em questão de apenas alguns anos. [Não poderia ser em 371 dias?]

Tais rápidos giros são impossíveis, [Não para DEUS!] segundo modelos do núcleo da Terra, mas é a segunda vez em que uma evidência deste fenômeno bizarro foi encontrada.[Onde há fumaça, há fogo.]

Os polos magnéticos trocam de lugar a cada 300 mil anos, em um processo que normalmente leva a cada vez no máximo cerca de 5.000 anos. [Assim como os naturalistas acreditam que os continentes levaram milhões de anos para se separarem; nós criacionistas acreditamos que um dilúvio global provocaria o mesmo efeito em menos de um ano.]

Em 1995, um antigo fluxo de lava com um padrão magnético incomum foi descoberto em Oregon (EUA). Ele sugeria que o campo magnético na época de sua formação estava se movendo a 6 graus por dia –ao menos 10 mil vezes mais rápido que o normal.

“Não foram muitas pessoas que acreditaram nisso”, diz Scott Bogue, do Occidental College, em Los Angeles.

 

Terra girou super-rápido seus polos há 15 milhões de anos, mostra nova evidência com lava solidificada nos EUA

SEGUNDA PROVA

Agora, Bogue e seu colega Jonathan Glen, da United States Geological Survey, em Menlo Park, Califórnia, dizem ter encontrado um segundo exemplo em Nevada (EUA).

A fragmento de lava solidificada sugere que, em um ano, o campo magnético da Terra se moveu em 53 graus. [Esta esquentando!]

Nesse ritmo, uma virada completa (180 graus) levaria menos de quatro anos, mas pode haver outra interpretação. [Menos de quatro anos, poderiamos dizer um ano. Certo?]

“Pode ter sido uma explosão de aceleração rápida que pontuou o firme movimento do campo”, diz Bogue. [Para o todo-poderoso “DEUS” tudo é possível!]

Peter Olson, da Johns Hopkins University, em Baltimore, Maryland, segue cético e afirma que os efeitos podem ter sido locais ao invés de globais. [Naturalistas tem problemas em aceitar teorias globais, preferem bater nas mesmas teclas.]

O estudo foi divulgado no periódicoGeophysical Research Letters” (DOI: 10.1029/2010GL044286).

Fonte: New Scientist e Folha (Português)


Deixe um comentário so far
Deixe um comentário



Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: