Creation Science News


Árvore da Vida de Charles Darwin é “errada e enganosa”, afirmam cientistas
07/08/2010, 7:39 PM
Filed under: :::::: PUBLICAÇÕES: A - Z ::::::

Charles Darwin (foto: English Heritage PHOTO LIBRARY)

O artigo foi publicado no dia 22 de janeiro de 2009, na edição online do jornal inglês Telegraph.

Estes cientistas acreditam que o conceito nos engana, porque os seus limites e até mesmo a teoria obscurece o estudo de organismos e seus ancestrais. A evolução é demasiado complexa para ser explicada por algumas raízes e galhos, eles dizem.

Em  “The Origin of Species”, publicada em 1859 por Charles Darwin, o naturalista britânico desenhou um diagrama de um carvalho para descrever como uma espécie pode evoluir para muitos. Mas não muito foi sabido sobre as formas de vida primitivas ou genética na época quando ele tinha apenas lidar com as plantas e os animais – muito antes de haver qualquer compreensão real de DNA ou bactérias.

Os pesquisadores dizem que embora a maior parte da biologia nos últimos 150 anos aceite esta teoria, em grande medida, em causa própria no preenchimento dos dados da árvore que está obsoleta e precisa ser descartado. Dr. Eric Bapteste, biólogo evolucionista da Pierre e Marie Curie University, em Paris, disse: “Por muito tempo o Santo Graal era construir uma árvore da vida. Nós não temos nenhuma evidência de que a árvore da vida é uma realidade. “

A descoberta da estrutura do DNA em 1953 – cujo pioneiros acreditavam que seria prova da árvore de Darwin – abriu novas perspectivas para a biologia evolutiva. Mas a pesquisa atual é encontrar um cenário muito mais complexo do que Darwin poderia ter imaginado – particularmente em relação às bactérias e organismos simples unicelulares.

Essas formas de vida simples, representam a maior parte da biomassa da Terra e da biodiversidade – para não mencionar os primeiros dois terços do planeta. Muitas de suas espécies trocaram genes ou se envolveram em duplicação de genes, recombinação, a perda de genes ou transferência de gene de múltiplas fontes. O Dr. John Dupré, filósofo da biologia na Universidade de Exeter, disse: “Se houver uma árvore da vida é uma pequena estrutura irregular crescem fora da teia da vida.”

Mais fundamentalmente, a pesquisa recente sugere que a evolução dos animais e plantas não é exatamente como qualquer árvore. Dr. Dupré disse: “Há problemas  que são deixados de canto. Após terem arrancado da arvore da vida, os seres unicelulares, atualmente os biólogos buscam tomar seus eixos para os demais ramos.”

Dr Bapteste disse: “Se você não tiver uma árvore da vida, o que significa para a biologia evolutiva? Na primeira, é muito assustador -, mas nos últimos anos as pessoas começaram a libertar as suas mentes.”

Tanto ele como o co-pesquisador Dr. Ford Doolittle salientam que a desvalorização da árvore da vida não significa que a teoria da evolução é errada, apenas que a evolução não é tão arrumado como gostaríamos de acreditar.

Dr. Doolittle, da Universidade da Califórnia, disse: “Nós devemos relaxar um pouco sobre este assunto. Compreendemos muito bem a evolução, ela é apenas mais complexa do que Darwin imaginava. A árvore não é o único padrão.”

Mas outros consideram que a erradicação da árvore da vida como o início de algo maior, relata a New Scientist. Dr. Dupré disse: “É parte de uma mudança revolucionária na biologia. Nosso modelo padrão de evolução está sob enorme pressão. Nós estamos indo claramente para ver a evolução, tanto mais sobre fusões e colaboração de mudança dentro das linhagens isoladas.”

Entender como as células evoluem e se transformam é extremamente importante que é ajudar cientistas a aprender porque algumas doenças são resistentes a vacinas e antibióticos, e porque os outros podem enganar o sistema imunológico. Também para ajudarmos a procurar soluções ambientais também, pois alguns genes de bactérias podem decompor os contaminantes resistentes, tais como o benzeno em subprodutos inofensivos.

Dr. Rose disse: “A árvore da vida está sendo enterrado educadamente – todos nós sabemos disso. O que é menos aceito, é que a visão fundamental da biologia de todos precisa mudar.”

Ele diz que a biologia é muito mais complexo do que pensávamos e enfrentar essa complexidade será tão assustador como as perturbações conceituais físicos tiveram de embarcar no início do século 20.

Dr Bapteste disse: A árvore da vida era útil. Ajudou-nos a compreender que a evolução era real. Mas agora sabemos mais sobre a evolução é hora de seguir em frente.”

O modelo de Darwin não é nenhum pouco desconhecido à controvérsia. Ele desempenhou um papel fundamental no debate muito maior com os criacionistas que estão convencidos de que a vida na Terra é tão complexo que só poderia ter surgido a partir do design inteligente – em outras palavras, a mão de Deus.

——————————————–

 

Comentário:

Por Daniel F. Zordan

Apesar de não existir nenhuma evidência  que comprove a “arvore da vida” de Darwin. Há muitos céticos (descrentes em Deus) que tentam de qualquer modo achar uma única evidência para apoiar a teoria.

Vale também ressaltar, os muitos cientistas “criacionistas e evolucionistas” com PHDs – que na qual rejeitam totalmente a teoria de Darwin.

Eles dizem:

“Nós somos céticos das afirmações da capacidade da mutação aleatória e da seleção natural explicarem a complexidade da vida. Um exame cuidadoso da evidência a favor da teoria darwinista deve ser encorajado.” Dissent from darwin.org

Durante décadas recentes, novas evidências científicas de muitas disciplinas científicas como a cosmologia, física, biologia, da pesquisa de “inteligência artificial”, e de outras áreas fez com que os cientistas começassem a questionar o dogma central darwinista da seleção natural e a estudar com mais detalhes a evidência que a apóia.

Apesar de toda falha e controvérsia existentes na teoria Darwinista – muitos meios de comunicação como TVs, Rádios, Internet, Livros científicos e principalmente livros Escolares – têm afirmado que a teoria da evolução proposta por Darwin explica completamente toda a complexidade da vida (Algo que esta muito longe de ser verdade).

Com isso o público tem sido assegurado que toda a evidência conhecida apóia o darwinismo e que virtualmente todo cientista no mundo acredita que a teoria é verdadeira. Mas como podemos ver na matéria publicada pelo Jornal Telegraph – nem todos os cientistas (naturalistas / evolucionistas) crêem na teoria de Darwin.

Resumindo tudo em algumas palavras:  Arvore da vida – Não tem raiz, nem tronco e nem galhos – apenas folhas. Para nós criacionistas isso não é nenhuma novidade. Pois isso esta em conformidade com o que a Bíblia nos diz,

“O que fez os céus e a terra, o mar e tudo quanto há neles, e o que guarda a verdade para sempre;”  (Salmos 146 : 6)

 

Tudo foi criado – organizado e complexo. NÃO HOUVE EVOLUÇÃO.

Glória a Deus.

 

 


1 Comentário so far
Deixe um comentário

Os créus beiram o ridículo na tentativa de dar credibilidade à Bíblia.
Acho que importante a eles seria salvar, pelo menos, a vida após a morte, que é o que lhes interessa.
Qual diferença faria, fôssemos macacos, evoluíssemos ou não, se tivéssemos a certeza da sobrevivência?

Comentário por Reinaldo Faria Tavares




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: