Creation Science News


DINOSSAUROS
31/07/2010, 12:31 PM
Filed under: Dinossauros

MATÉRIAS:

Dinossauros tinham sangue quente e não eram ‘répteis típicos’, diz estudo

Archaeopteryx: Um dos mais antigos dinos com pena seria da cor preta, diz estudo

Cientistas encontram mais antigo ‘berçário’ de dinossauros

Dinossauros migravam por longas distâncias atrás de comida, diz estudo

Cientistas acham crânio de mamífero mais antigo da América do Sul

Demorou, mas agora é definitivo: “Asteroide não causou a extinção dos dinossauros”

Caçador amador dos EUA encontra dinossauro bebê inédito

Estudo explica como era gravidez de réptil pré-histórico

Archaeopteryx era apenas um pequeno dinossauro, não pássaro

Cientistas acham ‘dinossauro chutador’

Paleontólogos encontram fóssil de dinossauro com apenas uma garra

Hadrossauro sobreviveu à extinção de dinossauros, diz estudo

Predador marinho é reconstruído em 3D

Dinossauros conhecidos como carnívoros ferozes eram herbívoros

Fóssil revela segredos sobre sexo dos pterossauros

RS: descobertos fósseis de predador de 3 m e de sua presa

Mamíferos não crescem há milhões de anos

Novo estudo sugere: “Dois asteróides podem ter sido a causa da extinção dos dinossauros”

O T. Rex era mesmo o rei dos lagartos, ou apenas uma grande galinha carnívora?


15 Comentários so far
Deixe um comentário

bom dia ,venho por meio desta para fazer algumas perguntas . E´que foi achado alguns fosseis de dinossauros com penas na china,os mesmo que antes eles pensavam serem reptes.E agora eles estao imaginando que o tiranossauro rex era da familha da ave e nao de um largato crescido.afinal e se realmente os animais que viveram naquela época realmente tive-sem pena como fiacaria a ciencia neste caso?

Comentário por shigueo

Shigueo, para a ciencia não faria diferença, só confirmaria o parentesco entre os dinossauros e aves, mas este dinossauro não vai ser classificado como ave verdadeira, já que a maioria de suas formas o permitem caracterizar como reptil, assim fica comprovado que, ou as aves descendem dos dinossauros, ou ambos descendem de um ancestral comum, isso se forem encontrados fosseis de legitimas aves com a mesma idade deste dinossauro.

Comentário por Adriano Vicente

Como nao sr Adriano? Logico que faria afinal pela ciencia as aves com penas nao existia naquela época. e sim muito tempo depois.A ciencia e tudo o que estudamos e sabiamos cairiam por terra teriamos que mudar todos os livros de historia e tudo o que apredemos Os raptores por exemplo sua ossadas e formas sao semenhantes as de aves . A unica evoluçao que vejo é a mentira contada pelos evolucionistas como o dente de porco que foi achado e falaram que era de um antepassado do homem. fizeram até uma historia da vida dele como sempre fazem .Sr Adriano os dinossauros existiram isso é fato só que datalos isso é suposicao, se eram com penas ou de couro tambem é nao sabemos .O homem acha que era de couro por um motivo muito simples pela sua mandibulas, rabos , e patas,só que muitos tinham os ossos com as semenhancas de aves e dinamicas das mesmas e botavam ovos .tiveram até cientistas que fizeram o rex com odores da época, afinal eles numca saberiam o odor e nem sua cor real tudo o que fazem sao suposiçoes e mentiras rsrsrsrsrs.Eu mudo meu comentario se o sr poder provar a verdades sobre os mesmos

Comentário por shigueo kavaguchi

Shigueo, só aconteceria de cair por terra e mudaria a teoria da origem e evolução das aves se fossem encontradas aves modernas, com penas, asas, rabo e bicos sem dentes JUNTO com os ossos daqueles dinossauros, o que não acontece, existem camadas de detritos com os fosseis, e nas mais em baixo, ou seja, nas mais velhas, SÓ encontramos proto-aves, que compartilham características do esqueleto, e tambem penas com os dinossauros terópodes típicos da época, mas não são aves verdadeiras. Aves modernas só são encontradas nas camadas superiores, indicando que só apareceram depois.

Seria o mesmo que encontrar um fóssil de um homem moderno, ou de um coelho junto com os dos dinossauros, isso mostraria que a evolução é falsa, só que simplesmente não ocorre.

Sobre a pele dos dinossauros ser de couro (na verdade a maioria é recoberta por escamas) ou de penas, é só olhar as marcas deixadas nas rochas, e não tem a ver com patas ou rabos, obviamente que o cheiro ou a cor não pode ser deduzida, pois pigmentos não são conservados, são apenas suposições baseadas na cor dos répteis e aves modernos, o que é deixado claro quando são apresentados representações ARTÍSTICAS dos animais, é só para fins educativos, ou deveriam ser mostrados os dinossauros nos museus em preto e branco, ou em violeta com bolinhas azuis?

A história do esqueleto humano falso com dente de porco só foi possivel porque não existia o rigor atual e revisão por pares das descobertas, e obviamente seria descartado logo, não vejo como demérito da ciencia mas como má-fé de alguem que queria aparecer, seria vergonhoso, isso sim, se não fosse descoberta a fraude; não é como querer acreditar, por exemplo, que são verdadeiras aquelas pegadas de humanos junto com as dos dinossauros no rio Palux, mentira que até hoje é contada…

Comentário por Adriano Vicente

Eu falei que pigmentos coloridos não são conservados nos fosseis, mas isso é uma regra com excessões, por exemplo, temos este dinossauro com penas e pernas de galinha (Sinosauropteryx), descrito aqui http://revistaepoca.globo.com/Revista/Epoca/0,,EMI118816-15224,00.html , cujo fossil conservou os pigmentos cor de gengibre.

Comentário por Adriano Vicente

data um fossil por camada de terra isso é suposiçao afinal naquela época a terra sofreu muitas mudanças mares antigos que secou ,rios que nao existe mas, planice que se tornaram vales , e foram encontrados varios fosseis nao muito profundo como vc os dataria ?

Comentário por shigueo

Shigeo, acho que é util explicar onde e como são encontrados os fosseis, normalmente eles ficam expostos à flor da terra, e os pesquisadores os procuram em locais prováveis e previsíveis, não ficam escavando em qualquer lugar, eles sabem onde achar estes sítios baseados em pesquisas de empresas de petroleo e gás, informações geológicas do governo, fotos aéreas e topográficas da internet, e até aparelhos de raios X que permitem ver os ossos no interior das rochas.
Portanto, precisamos de tres coisas para achar ossos fossilizados: rochas do tipo certo (sedimentares, que representam apenas 10% do total de rochas existentes), que estejam sendo expostas na superfície, e que tenham a IDADE CERTA para o tipo de fosseis que queremos encontrar. Por exemplo, se os paleontólogos querem pesquisar criaturas que viveram na época em que os peixes entraram na terra firme, tem de procurar rochas que tenham entre 365 a 400 milhões de anos, pois pela teoria da evolução foi quando isto aconteceu.
Então, a partir de mapas geológicos com a idade e o tipo das rochas (que são públicos) começam a procurar no campo os fósseis já nos locais certos, e não é comum encontrar rochas que tenham várias camadas com os fósseis organizados, embora existam locais como na China onde isto ocorre.
Agora, quanto a datação destas rochas, existe a relativa, onde assume-se que camadas inferiores são mais antigas que as superiores, mas não se sabe quantos anos é mais velha nem que idade tem, inclusive os fósseis que contem dão uma pista sobre isso, por exemplo, se encontrarmos trilobites ou amonites, sabemos que são rochas com mais de 250 milhões de anos, quando estes animais foram extintos.
E existe tambem a datação absoluta, com métodos radiométricos usando um Espectrômetro de Massa, que inclusive nos últimos anos evoluiu muito graças as pesquisas das empresas de petróleo, gás e mineradoras, e atualmente são precisas e confiáveis.

Comentário por Adriano Vicente

Já quanto os dinossauros nos museus tem que ser mostrado a verdade apenas os ossos isso é ser educativo e nao induzir as pessoas a crer numa suposiçao criada por imaginaçao de meia duzias de pessoas . com certeza se os museus colocasem os animais em preto e branco ou violeta com bolinhas azuis,ficaria melhor, afinal o povo saberia a verdade que a ciencia nao sabe a verdadeira cor dos mesmos isso é ser educativo

Comentário por shigueo

Shigeo, o aspecto final do bicho fossilizado não é feito no “chute”, ele leva em conta técnicas como aquelas que reconstroem o aspecto do rosto de uma pessoa a partir somente dos ossos do crâneo, como voce já deve ter visto na TV e internet, assim são adicionados as camadas de musculos no esqueleto baseados em estudos de anatomia, e a cor, quando não existirem pigmentos no fóssil, é deduzida do tipo de cobertura do animal, (couro, escamas, pelos longos, curtos ou penas), dentre uma faixa das cores existentes nos animais atuais.

Comentário por Adriano Vicente

Sr Adriano se nao existi-se o onitorinco um animal tipico da australia e porventura a ciencia o acha-se numa escavaçao como ele seria clacificado ? Um animal que estaria em evoluçao? aberaçao da natureza,erro genetico? apenas um fossil de um novo achado?OU a ancestral dos animais modernos que existe hj? ex .como o pato e outros ?A ciencia iria fazer um video da vida do animal como nasceu e comecou a evoluir e se torna varios animais num só até se separarem completamente?

Comentário por shigueo

Bom, isto aconteceu realmente, em meados de 1800 foram encontradas uma tíbia e fragmentos da mandíbula fósseis que em 1885 o diretor do Museu de Queensland, C. W. De Vis descreveu e classificou como pertencente a Classe Mammalia, Subclasse Prototheria, Ordem Monotremata, Família Ornithorhynchidae, Genero Ornithorhynchus e batizou de Ornithorhynchus agilis.

Sobre fósseis de ornitorrincos, existe uma característica curiosa que pouca gente conhece, o mais recente descoberto, um cranio completo de uma nova espécie, Obdurodon dicksoni, da era do Mioceno, possui dentes permanentes apesar de ter o bico característico dos ornitorrinquideos (Archer et al. 1992).

Assim, se os ornitorrincos estivessem extintos e só houvessem fósseis, eles seriam analisados como mamíferos primitivos que conservaram algumas características dos répteis e aves, e nenhum paleontologista competente o colocaria como antecessor de nada simplesmente porque não existiriam outras espécies atuais aparentadas, então seriam classificados em um genero próprio na árvore genealógica, sem ramificações, como hoje.
Cientistas não classificam qualquer fóssil estranho ou diferente como de transição entre espécies, é preciso haver bases sólidas para se fazer isto.

Comentário por Adriano Vicente

Sr Adriano eu gostei muito de sua explicaçao da escavaçao de fosseis foi muito boa .Só que mesmo assim sao encontrados muitos por acaso ex. por pessoas que nem sabem oque realmente sao e em lugares onde nao se daria para datalos por que a regiao seria improprio para tal achado.E acabam sendo datados pelos calculos já existente dos mesmos.Por + complexa que sejá os calculos se tem uma margem de erros pode ser até pequenos só que nesse meio termo pode até variar em anos ou milhoes ,os calculos ainda sao feitos em suposiçoes que foram tiradas anteriormente , ou sejá as empresas usam os mesmos metodos que ler foram passados . Eles acham uma pedra numa escavaçao de gás ou petroleo e os datam com uma possivel milhoes ou mil anos, nem tudo tem 100 porcento de acerto.

Comentário por shigueo

Shigueo, por exemplo se alguem encontra por acaso um fóssil solto em uma estrada em construção, e o resto do lugar for destruído então não dá para usar rochas juntas ao achado para fazer a datação absoluta, aliás no próprio fóssil isto tambem não será possivel se não houver mais carbono presente, e neste caso não dá para saber a idade do achado, então se faz uma estimativa aproximada pela época em que aquele tipo de fóssil viveu, baseada em outros fósseis semelhantes, entende, não tem nada de errado com isto, esta imprecisão faz parte da paleontologia, mas não impede que se tire conclusões sobre o que veio antes ou depois, assim um erro de 1 milhão de anos não é muito em um fóssil de 500 milhões de anos, enquanto 10 mil anos de erro em um fossil de um neanderthal será excessivo, então este erro de datação é relativo a idade do proprio fossil encontrado, entende?

Comentário por Adriano Vicente

Sim eu entendo só que pela teoria isso é muito bom + na pratica é bem + complicado que garante que naquela época se tinha a mesma quantidade de carbono que se tem hj com isso as proprias dataçoes de anos mudariam. Na quela época o clima era diferante o planeta mudou tragicamente muito dos dinossauros foram estintos apenas pela mudança do clima os que nao conseguiram se adapitar ao mesmo e muitas vegetaçoes tambem se foram com a mudaças e que garante que o carbono existente nos fosseis tambem nao tiveram alteraçoes por motivo da mudanças climaticas e do ar?

Comentário por shigueo kavaguchi

na era jurastica se tinha varios dinossauros um deles era o alossauro era rapido como um leopardo e usava o rabo para equilibrar-se ao fazer as curvas,e era maior que seu primo tio rex e tinha garras de aguia .eo seu cerebro era grande e caçavam em grupos, tambem tinha o sangue quente e para esfria fazia igual ao cachorro tambem tinha os dedos separados igual ao do avastruz.e viveu pelas contas dos cientistas uns 150 milhoes de anos .

Comentário por shigueo kavaguchi




Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s



%d blogueiros gostam disto: